Funil (quase) AIDA — Estratégias de Marketing

estrategias de marketing
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Definir uma estratégia de marketing e escolher um caminho a seguir pode ser bem complicado, ainda mais se você está começando. E esse é motivo desse artigo.

Mesmo que você não seja um marketólogo, se você “vende” serviços precisa conhecer e entender que certas cosas são necessárias para que você entregue valor para os seus clientes, e para que ele tenha o resultado esperado.

SEMPRE tenha uma estratégia, quando nós planejamos uma ação precisamos definir como, quando, onde e qual é o resultado que esperamos disso, separando por etapas, alinhando o que nós produzimos para essa ação e sabendo qual será o nosso próximo passo a gente consegue ter êxito e assertividade no que vamos entregar e no retorno disso para o cliente.

Dentre todas as estratégias de marketing , e que ainda funcionam muito bem está a AIDA, que consiste na verdade em quatro etapas:

  • Prender atenção
  • Manter o interesse
  • Despertar o desejo
  • Conseguir uma ação

A estratégia AIDA é clara e objetiva, mas eu sei que no meio dessas quatro etapas ainda à muita coisa que precisa ser feita justamente porque ao longo dos anos o consumidor evoluiu muito, o mercado também, o marketing se transformou e tomou proporções enormes, e nós precisamos acompanhar essa evolução, por isso ao longo do tempo elaborei a minha própria estratégia (eu uso!) E vou dividir o Modelo (quase) AIDA com vocês.

A primeira coisa que todos vêm é a imagem, e se ela não for boa, não gerar interesse, a pessoa nem tem vontade de continuar vendo ou lendo e você perde um potencial cliente ali.

O design das imagens precisa ser personalizado e de qualidade, a de forma de linguagem precisa ser coerente com a postura e branding da marca e os textos atrativos.

Aqui nós voltamos de forma de linguagem que deve ser o mais próxima possível do seu público, precisa gerar empatia e identificação dele com o que você está propondo. Você tem que ser amigo dos seus clientes ( sem forçar uma intimidade que não existe ok?).

Quem trabalha com isso é você, mostre ao público o que você faz e ensine a importância disso. Isso gera valor ao que você faz, seu cliente vai entender como aquilo é importante e que o processo não é tão simples, mas que está ao alcance dele. Isso vale também para produtos, “ porque ele é bom? ” “ Como ele é melhor? “ “ Qual a razão de você fazer o que faz? ”

Com a construção anterior o lead entende e dá valor ao que você faz, e vê a necessidade disso no que ele faz ou no que eles têm. Ele encaixa o seu produto na própria realidade, “ Onde eu usaria isso? ’’ “ Isso me ajudaria no… ’’

O nome pode até parecer o com o item quatro, mas a ação do cliente que faz a diferença.

Aqui começa a busca de informação, que deve ser rápida e facilitada, pelo design, pela objetividade do conteúdo e a rapidez no atendimento. Respostas personalizadas, mencionando o nome do cliente e sempre com muita gentileza são as ideais, lembre se sempre de quem paga o seu salário é o cliente, lembre todos que tem contato com o público da empresa disso, vendas e atendimento também fazem parte do marketing e esse é o fator decisivo para a próxima etapa…

O cliente viu, pensou, considerou e gostou, essa é a hora de manter tudo rápido, não dando espaço para considerações maiores, quanto mais fácil e rápido for melhor , pense na usabilidade do site, no posicionamento dos botões e na quantidade (que deve ser mínima) de etapas até o cliente finalizar a compra.

Aqui é a parte de fidelização, mantenha a postura adotada em todo funil, porém alie ela a preocupação com a satisfação do seu cliente após a compra. Um email agradecendo a compra, uma mensagem no inbox do Facebook, não faça perguntas imediatamente, apenas agradeça.

O cliente têm que voltar, ele precisa indicar você para os amigos e o único responsável (depois da qualidade do produto) para que isso aconteça é você.

Esse feedback é o que vai resultar em alterações necessárias no próximo funil. Espere alguns dias e pergunte se está tudo bem, se resta alguma dúvida ou se ele tem alguma sugestão para melhorar o que comprou, (via email é melhor ok? Respeite o espaço do seu cliente).

Parece difícil, mas esse processo se torna automático a medida que repetimos ele, a medida que aprendemos testamos, e re testamos nós vamos pegando jeito de cada cliente, e tudo se torna a cada dia mais simples e mais prático de se fazer

Temos que ter de uma maneira muito clara, que todas as nossas estratégias de comunicação e de marketing começam com a gente entendendo a fundo nossos clientes e aprendendo a falar não para eles, mas com eles

Compartilhe esse post com seus amigos!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Precisa de ajuda?