Se você não está entendendo bulhufas do título desse artigo, meu caro, tenho que lhe informar, que na minha pequena visão do mundo internetês, essa é a melhor lição que podemos tomar nos últimos tempos.

Dobra, uma empresa gaúcha, mais precisamente aqui de Montenegro (<3) é fabricante de carteiras (e cases) lindas. Já foi foi mencionada em um post da Sheryl Sandberg que é “apenas” a COO (chefe de operações) do Facebook, eleita uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela Times e uma das 10 mulheres mais poderosas do mundo pela Forbes), pelo crescimento e envolvimento online.

Vamos ao case?

A empresa conseguiu com um know-how incrível, duas doses de ironia e uma de marketing “resolver” um problema muito conhecido por pessoas como nós (Social Media, Designers e todos os envolvidos com criação seja lá do que for), O KIBE!

Confeccionando carteiras biodegradáveis de papel, finas e lindas (juro que não recebi nada pra escrever isso) atraem o público confirmando a tendência do mercado por produtos ecologicamente corretos. Esses atributos somados a uma incrível capacidade que algumas pessoas têm em querer copiar boas idéias, acendeu a chama do “Ah, porque comprar se eu posso fazer?”, ou do “Nossa! Vou fazer isso e vender”.

E quando isso acontece com a gente temos algumas opções:

A – Deixar quieto

B – Fazer um post reclamando no Facebook.

C – Mostrar como se faz!

Adivinha qual o pessoal da Dobra escolheu? Exatamente! C!

Ao invés de fazer um post no Facebook reclamando ou publicar uma imagem irônica no Instagram, a marca usou a cabeça e mostrou como é “fácil” de copiar o que faz. Criaram uma landing page explicando tudo, em detalhes (que você pode ver aqui) e viralizou.

Mas se você acha que a “resposta” não tem nada de legal, se liga na imagem.

Em tempos de mimimi’s infinitos, haters e marcas se posicionando e esquecendo de onde vem o dinheiro que paga o salários dos funcionários a Dobra vai mais longe, mostra que ainda se pode ser HUMANO e tratar as pessoas como elas são, pessoas.

Toda a brincadeira tem um fundo de verdade, mas que não é porque copiam o que fazemos que devemos tratar isso como um problema, e blasfemar mau humorados por aqui, sempre tem outra saída.

E é essa a lição que fica.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu